sábado, 18 de novembro de 2017

A minha primeira Pavlova

Já ouviram falar na sobremesa Pavlova? Não sabem o que estamos a falar? Basicamente é como se fosse um suspiro gigante que pode ser recheado de inúmeros alimentos. Se pesquisarmos um pouco encontramos diversas receitas mas, basicamente todas com os mesmos ingredientes. 
Quem olha para a imagem parece uma coisa super complicada não parece? Digo-vos: engana muito bem! Depois de ter experimentado esta sobremesa resolvi presentear o paladar dos meus familiares para ficarem a conhecer esta maravilha. Não vou mentir, andei a ganhar coragem durante uns valentes meses para colocar mãos à massa mas na verdade, a receita é super simples e "rápida". 


História da pavlova
Pavlova foi receita criada em homenagem à bailarina Ana Pavlova, tratando-se de mistura de texturas e de sabores. O doce e crocante do merengue conjugados com o sabor suave do chantilly e com as frutas completam o visual da sobremesa. É uma sobremesa muito popular e tem uma grande importância na gastronomia dos dois países da Oceania, sendo muitas vezes servido em festas tradicionais como o Natal.


Vamos à lista de ingredientes que utilizei?


Ingredientes
Base
- 230 ml de claras, aproximadamente 6 claras de ovo (têm de estar à temperatura ambiente)
- 100 g de açúcar
- 1 pitada de sal

Recheio
- 4 dl natas
- 50 g de açúcar
- raspa de limão
- 1 c. sobremesa de essência de baunilha

Cobertura
- Frutos vermelhos (mirtilos, framboesas, morangos)
- Calda de morangos


Preparação
Base
- Pré-aquecer o forno a 150º;
- Bater as claras em castelo com pitada de sal. As claras estão bem batidas quando virámos o recipiente e elas não escorrem da taça;
- Adicionar o açúcar às claras e continuar a bater até obter o merengue;
- Forrar um tabuleiro com papel vegetal. Colocar o merengue sobre o papel e distribuí-lo de forma, por exemplo, em círculo algumas irregularidades;
- Levar ao forno durante 1 hora, sem abrir o forno (caso contrário a Pavlova não fica tão crocante). Este passo é muito importante para o merengue ficar dourado, o género de uma capa crocante com o interior macio;
- Assim que estiver pronto, deixar arrefecer dentro do forno. Podem deixar a porta do forno entreaberto. É normal começar a "rachar" à medida que arrefece (não se assustem!).

Recheio
- Bater as natas até estas dobrarem de volume (devem estar no frigorífico, bem frias);
- Juntar o açúcar e continuar a bater, até obtermos chantilly;
- Juntar raspas de limão e essência de baunilha, mexer tudo delicadamente.

Cobertura
- Espalhar o recheio sobre o merengue de forma cuidadosa;
- Decorar a gosto com os ingredientes que mais gostamos. No meu caso, optei por frutos vermelhos como podem ver na foto.

Gostam do resultado final? E que tal experimentarem para a sobremesa de domingo? Um doce de vez em quando também é essencial para alegrar a alma ;)


I.

6 comentários:

  1. Nunca provei, mas adorava :). Tem muito bom aspeto.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá olá :)

      É fácil de fazer mas, um atentado à dieta pela quantidade de açúcar ahah de vez em quando não faz mal e também precisamos :p mas existe em imensos sítios aqui no Porto, podes sempre vir fazer uma visitinha :p

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Respostas
    1. É uma boa altura para experimentar :p Se gosta de doces e é fã dos famosos suspiros, vai adorar :)

      Beijinhos

      Eliminar
  3. por acaso nunca provei nem tentei fazer mas isso é porque não sou grande adepta de doces :P
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá :)

      É um doce bastante bom mas se não é fã de doces realmente não é a melhor opção :p esta sobremesa é bastante doce, é como os suspiros mas em modo gigante :p

      Beijinhos

      Eliminar